Regulamento atual do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG (alterado em março de 2013) 
Regulamento alterado em abril de 2012 do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG
Regulamento alterado em setembro de 2011 do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG

Resolução nº 01/2013, que dispõe sobre a composição de bancas examinadoras de dissertações, teses e exames de qualificação

Aproveitamento de créditos de disciplinas isoladas e eletivas
Disciplinas isoladas e eletivas cursadas no Pós-Lit poderão ser revalidadas e aproveitadas a critério do Colegiado, dentro dos limites estabelecidos no Regulamento do Programa e de acordo com o seguinte:
- para alunos de Mestrado, se tiverem sido cursadas há até 3 anos da data de início do curso de Mestrado
- para alunos de Doutorado, se tiverem sido cursadas há até 5 anos da data de início do curso de Doutorado


Observações:
- não é permitido o aproveitamento de disciplinas isoladas cursadas em outros programas de pós-graduação antes do início do curso no Pós-Lit.
- não é permitido o aproveitamento de disciplinas eletivas cursadas em outros programas de pós-graduação antes do início do curso no Pós-Lit.
- a solicitação deve ser entregue em formulário específico, disponível no site do Pós-Lit, em qualquer época do ano. 

A PRPG informa que a partir do primeiro semestre de 2014 os conceitos inferiores a "D" obtidos nas atividades ELETIVAS e atividades  cursadas pelo aluno em outro curso (em caso de reopção de curso da própria UFMG) implicarão na geração de  ocorrência acadêmica, sendo aplicado o disposto no Artigo 76 das Normas Gerais de Pós-Graduação, qual seja:   "O estudante que obtiver conceito E ou F mais de uma vez na mesma ou em diferentes atividades acadêmicas será automaticamente excluído do Curso".

Revalidação de créditos de mestrado e doutorado, não concluídos, do Pós-Lit: o aluno que foi aprovado em novo exame de seleção poderá solicitar a revalidação e aproveitamento de até 20 créditos para o doutorado e de até 12 créditos para o mestrado, referentes às disciplinas cursadas no doutorado e no mestrado não concluídos do Pós-Lit.

Matrícula em "Elaboração de trabalho final" (redação de tese ou de dissertação): somente após a aprovação do projeto definitivo os alunos poderão se matricular em “Elaboração de trabalho final”. Os alunos que não têm o projeto definitivo aprovado devem matricular-se em disciplina e cursá-la. Aqueles que obtiverem a aprovação do projeto definitivo ainda dentro do prazo para alteração de matrícula poderão solicitar ao Colegiado a seguinte alteração de matrícula: cancelamento da matrícula na disciplina e inserção da matrícula em "elaboração de trabalho final". Após a aprovação do projeto definitivo o aluno deve se matricular em “Elaboração de trabalho final”, esteja ou não cursando disciplina.

Prazo para reformulação parcial ou total de projetos definitivos de tese e de dissertação: 30 dias a contar da data da notificação do aluno pelo Pós-Lit

Prazo para o professor emitir parecer sobre projetos definitivos de tese e de dissertação: até 15 dias a contar da data do encaminhamento do projeto pelo Pós-Lit

Prazo para o Colegiado do Pós-Lit julgar a homologação do parecer sobre projetos definitivos de tese e de dissertação: até 15 dias a contar da data do recebimento do projeto com o parecer pelo Pós-Lit


Normatização dos requisitos para o uso de línguas estrangeiras em dissertações e teses
O Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG considerando que:
a) a Língua Portuguesa é o idioma da República Federativa do Brasil;
b) o Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG possui áreas de concentração em que os objetos de estudo são literaturas estrangeiras;
c) a resolução nº 06/95, de 26 de outubro de 1995, do Conselho Universitário da UFMG determina a competência do Colegiado do Programa de Pós-Graduação para normatizar os requisitos para que as dissertações ou teses sejam escritas ou contenham parte dos textos em outra língua;
d) é necessário normatizar internamente o uso de línguas estrangeiras em dissertações e teses;


RESOLVE:
Art. 1º - As dissertações de mestrado e as teses de doutorado defendidas neste Programa nas áreas de concentração de Literatura Brasileira, Literaturas Clássicas e Medievais, Literaturas Modernas e Contemporâneas e Teoria da Literatura e Literatura Comparada, serão escritas e defendidas em Língua Portuguesa.
Parágrafo único - Nos casos em que o assunto abordado ou o corpus trabalhado seja em língua estrangeira, as dissertações de mestrado e as teses de doutorado poderão ser escritas e defendidas na língua de estudo, a critério do Colegiado. Dessa forma, será facultado aos alunos do Mestrado e do Doutorado, ouvido o orientador, redigir e apresentar a dissertação e a tese na língua correspondente à literatura estudada, seguidas as respectivas normas técnicas 
Art. 2º - As dissertações de mestrado e as teses de doutorado da área de concentração Literaturas de Língua Inglesa serão escritas e defendidas em Língua Inglesa, excetuados os casos em que o orientador do aluno solicitar ao Colegiado do Programa autorização para o uso da Língua Portuguesa.


Concessão de Bolsas de Estudo 

. Resolução 01/2017 - Critérios para concessão de bolsas, acompanhamento e exclusão de bolsistas

· Formulário para solicitação de bolsa

. Lista classificatória para bolsas 2017


Critérios para concessão de auxílio financeiro a alunos 
O Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários (Pós-Lit) concede a mestrandos e a doutorandos regularmente matriculados apoio para participação, com apresentação de trabalho, em eventos científicos de natureza relevante aos objetivos do Programa e apoio para realização de pesquisa de campo e coleta de dados no país. Os alunos devem estar em dia com os prazos estabelecidos pelo Regulamento do Pós-Lit e em situação acadêmica regular.


Serão concedidos auxílios financeiros:
1) pelo Pós-Lit, a mestrandos e a doutorandos, sendo o apoio à participação em eventos no exterior restrito a doutorandos, conforme regras das agências de fomento, com o teto de R$ 500,00 por ano, na forma de reembolso. Não serão concedidos adiantamentos pelo Pós-Lit. A liberação do reembolso ao discente dependerá da disponibilidade de recursos e da entrega da solicitação em formulário específico, disponível no site do Pós-Lit, com os devidos anexos.
2) pela Câmara de Ensino da FALE, a mestrandos e a doutorandos, sendo o apoio à participação em eventos no exterior restrito a doutorandos, conforme regras das agências de fomento, para apresentação de trabalho em evento, no valor de até R$ 300,00 para eventos no país e até R$ 500,00 para eventos no exterior, para no máximo um evento por ano, definido por esta Câmara. Cabe ao Pós-Lit analisar e encaminhar esta solicitação do discente à Câmara de Ensino da FALE. Esta segunda modalidade é concedida sob a forma de adiantamento, segundo as normas da Câmara e de acordo com a disponibilidade de recursos. Não serão concedidos adiantamentos para eventos ocorridos em data anterior à solicitação. Os pedidos de auxílio deverão ser encaminhados ao Pós-Lit em formulário específico, disponível no site do Pós-Lit, com os devidos anexos, com o mínimo de 15 dias de antecedência do início do evento, para aprovação pela Coordenação do Pós-Lit. O aluno deverá procurar a Seção de Contabilidade da FALE para se informar sobre a forma de concessão e de prestação de contas do auxílio.

Normas para concessão de auxílio financeiro a docentes

Estágio de docência na graduação: obrigatório para os doutorandos bolsistas da Capes


Bolsa “sanduíche” para alunos de doutorado:
O aluno deve buscar informações sobre bolsa "sanduíche" junto às agências de fomento CAPES, CNPq e FAPEMIG. 
É preciso estar com o projeto definitivo de tese aprovado para dar entrada no Pós-Lit de solicitações de bolsa sanduíche PDSE/CAPES ou FAPEMIG.

FAPEMIG oferece a modalidade de bolsa "sanduíche" apenas para os seus bolsistas de doutorado. A solicitação deve ser entregue impressa ao Pós-Lit para análise do Colegiado e encaminhada à FAPEMIG via Sistema Everest.
- formulário e instruções disponíveis no site da PRPG (www.ufmg.br/prpg) e da FAPEMIG (www.fapemig.br). 

As solicitações de bolsa "sanduíche" ao CNPq não são submetidas ao Colegiado do Pós-Lit. Tais solicitações são enviadas online diretamente ao CNPq de acordo com as instruções desta agência de fomento, disponíveis no site desta agência de fomento.

As solicitações de bolsa "sanduíche" à CAPES deverão ser entregues ao Pós-Lit em duas vias impressas (uma original e uma cópia) de toda a documentação exigida pela agência de fomento.
DATA-LIMITE para a entrega ao Pós-Lit de solicitações de bolsa sanduíche PDSE/CAPES no primeiro semestre: a ser definida de acordo com novo edital da CAPES (se houver)
DATA-LIMITE para a entrega ao Pós-Lit de solicitações de bolsa sanduíche PDSE/CAPES no segundo semestre: a ser definida de acordo com novo edital da CAPES (se houver)

A página do PDSE é: http://www.capes.gov.br/bolsas/bolsas-no-exterior/programa-de-doutorado-sanduiche-no-exterior-pdse
- É imprescindível ao candidato conhecer o Regulamento do PDSE, disponível na página da CAPES / PDSE
- Caso o candidato tenha dúvidas referentes aos trâmites do PDSE deverá primeiramente consultar o documento de Perguntas Frequentes, disponível na página da CAPES / PDSE.


Pós-Doutorado no Pós-Lit:
O Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários acolhe também projetos específicos de Pós-Doutoramento, em fluxo contínuo, baseado nas normas da Resolução do CEPE nº 02/2017, de 23 de maio de 2017, que regulamenta as atividades de Residência Pós-Doutoral na UFMG. Os projetos devem estar vinculados a uma das áreas de concentração e a uma das linhas de pesquisa do Pós-Lit.
A fim de que o Colegiado possa apreciar a solicitação para desenvolver pesquisa de pós-doutorado junto ao Pós-Lit, é necessário que as exigências da referida resolução sejam cumpridas e que os documentos abaixo relacionados sejam entregues ao Pós-Lit de forma impressa, pessoalmente ou pelo correio:
- requerimento de inscrição específico do Pós-lit (formulário PDF);
- currículo Lattes ou, no caso de estrangeiro, currículo vitae;
- plano de trabalho com descrição de todas as atividades propostas, com anuência do supervisor, que deve ser docente credenciado junto ao Pós-lit;
- cópia do diploma de doutor ou documento que comprove a conclusão do doutorado;
- cópia de certidão de nascimento ou de casamento;
- requerimento de registro Residência Pós-doutoral (formulário PDF);
- cópia da carteira de identidade (a carteira de motorista não pode ser utilizada para este fim);
(o candidato estrangeiro deve apresentar cópia de documento de identidade em que conste o local de nascimento);
- cópia do CPF;
- cópia de comprovante de residência.

O pós-doutorando deverá apresentar relatório final em CD ROM, em que conste pelo menos um ensaio ou artigo ou capítulo de livro, publicado ou não, e o parecer de seu supervisor, impresso e assinado, até o último dia do prazo aprovado para o desenvolvimento da pesquisa. No parecer de seu supervisor devem constar o período em que foi desenvolvida a pesquisa de pós-doutorado, e o seu voto.


Caso o relatório final não seja apresentado em até 60 (sessenta) dias, contados do término do período da Residência, o residente Pós-Doutoral será excluído do sistema acadêmico, não cabendo a emissão do certificado, nos termos da Resolução n. 02/2017 (pdf)

 

Outros Programas